Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2008

Escola faz exposição de projeto ambiental num shopping

A professora Josete Zimmer, da EMEF Teófilo Benedito Ottoni, em São Paulo, tem um projeto lindo envolvendo internet e educação ambiental que já foi divulgado várias vezes no Educom Verde e tema de uma reportagem de capa da revista Nova Escola. A foto ao lado é das crianças e professores dessa escola, em uma trilha na mata - que fica dentro da capital paulistana e pertinho de uma movimentada rodovia, a Raposo Tavares.Seu projeto se chama Teófilo Educ@ na Mata, e está orientando alunos para divulgar a criação de um parque ecológico na zona Oeste paulistana, ampliando uma discussão sobre preservação da Mata Atlântica, com seus alunos, educadores e outros nos blogs Teófilo Preserva Mata e Teófilo Educa.
Para quem não leu o post sobre o tema, a EMEF Teófilo agitou os alunos a se mobilizarem para a criação de um parque, numa área verde que seria derrubada. Fizeram passeatas, envolveram os pais e a comunidade, com apoio de uma ong local... e finalmente o governador da época, declarou a área c…

Concurso de cartografia para crianças: alunos, participem!

Divulgado pela geógrafa e professora da Unesp, Rosângela Doin, que em abril vai mostrar um plano de aula sobre o tema desmatamento na revista Nova Escola: A Sociedade Brasileira de Cartografia está com inscrições abertas para o Concurso Cartografia Para Crianças – a garotada com até 15 anos pode participar enviando desenhos de mapas com o tema Brasil – Um Lugar no Mundo. Os desenhos podem ser enviados até 30 de junho de 2008.Aproveitem que ainda há tempo, professores de geografia! Usem a criatividade e ajudemseus alunos a participarem do concurso, criando seqüências pedagógicas na escola sobre o tema. Informações sobre o concurso: clique aqui para baixar o regulamento.

Roedores de livros, esperança na humanidade

Sabe aqueles dias (e não são de TPM) acha que tudo é difícil, que nenhum projeto seu educação, ambiental ou não, vai dar certo - e aí chega uma injeção de esperança quando você vê gente trabalhando pra vida melhorar?

É essa a sensação que tive hoje ao conhecer o Projeto Roedores de Livros, um jeito diferente de apelidar os "ratos de biblioteca" que adoram. Trata-se de uma turma de sete "ratinhos", que desenvolvem um trabalho voluntário de incentivo a leitura em Ceilândia, no entorno carente e problemático de Brasília (DF). Aos sábados, eles promovem rodas de leitura, contando histórias para cerca de 30 crianças da região, entre sete e nove anos. A idéia é contaminar essa garotada, transformando-os em novos roedores que vão encarar a leitura como um "arrego" pro dia-a-dia difícil, uma chance de escolha - e não uma obrigação, como muitos professores, intelectuais e pseudos tentam declarar.

Está funcionando. As crianças, segundo o pessoal do projeto, estão tom…

Ecologia urbana: a mudança indispensável

Texto de Manoel Neto e Flávio Shirahige, do Le Monde Diplomatique Brasil, publicado originalmente no site Envolverde. Boa reflexão!

Uma das questões mais comuns que enfrentamos, face à crescente importância da questão ambiental, diz respeito à necessidade de mudarmos hábitos e padrões de consumo profundamente arraigados. Somos educados, há quase um século, em uma cultura do desperdício, dentro de uma lógica de consumo irresponsável, de industrialização predatória, baseada no pressuposto suicida de que os recursos naturais são ilimitados, da mesma forma que a energia barata. Porém, é cada vez mais evidente que precisamos combater a crise ecológica e transitar para outro padrão de economia, de atividade industrial e de consumo. Como fazer isso? Apresenta-se, por vezes, uma disjuntiva: ou mudanças de consciência e de hábitos práticos do consumidor (quer dizer, reeducação das pessoas e educação das crianças) ou imposição, pelos poderes públicos, de normas e regulamentos aos fabricantes, …